A importância do autoexame na prevenção do câncer de mama

Por | Social Media na Uníntese |


Tags:

Em meados dos anos 1950, passou a ser adotado, nos Estados Unidos, o autoexame na prevenção do câncer de mama. A ideia inicial era que as mulheres pudessem identificar nódulos e, a partir daí, ir em busca de tratamento adequado.

O autoexame da mama não é considerado um dos exames preventivos do câncer, mas pode ser feito uma vez por mês, todos os meses, entre o 3º e o 5º dia depois da menstruação, que é quando as mamas estão mais flácidas e indolores, ou em uma data fixa nas mulheres que já não têm menstruação.

Embora o exame não permita fazer o diagnóstico do câncer, ajuda a mulher a conhecer melhor o corpo, tornando-a mais atenta a possíveis alterações nas mamas.

A adoção de hábitos que resultem num maior conhecimento do corpo ajuda na identificação precoce de casos de câncer de mama. Cerca de 95% dos casos da doença, quando identificados na fase inicial têm cura. Por isso, é fundamental que o hábito do autoexame e do autoconhecimento corporal estejam cada vez mais presentes na vida das mulheres.

A identificação de sintomas pode salvar vidas, desde que feita de forma precoce.

São considerados sinais e sintomas suspeitos de câncer de mama:

  • Qualquer nódulo mamário em mulheres com mais de 50 anos.
  • Nódulo mamário em mulheres com mais de 30 anos, que persistem por mais de um ciclo menstrual.
  • Nódulo mamário de consistência endurecida e fixo ou que vem aumentando de tamanho, em mulheres adultas de qualquer idade.
  • Aumento progressivo do tamanho da mama com a presença de sinais de edema, como pele com aspecto de casca de laranja.
  • Retração na pele da mama.
  • Mudança no formato do mamilo.

Em caso de qualquer alteração, procure atendimento médico.

Essa identificação inicial de qualquer alteração nas mamas é muito importante na prevenção do câncer, porém, só será eficaz se tiver atendimento médico tão logo os sintomas sejam notados.

Além desse acompanhamento periódico e íntimo por parte da mulher, também é fundamental fazer mamografias. Esse sim, um exame que pode identificar a doença.

A mamografia é um exame que serve para investigar e fazer o diagnóstico de câncer de mama precoce. Além disso, é importante para verificar a presença de nódulos e cistos presentes na mama, sendo também possível diagnosticar se a alteração é benigna ou maligna.

O exame de mamografia é indicado para mulheres a partir dos 35 anos que possuem histórico na família de câncer de mama e para mulheres a partir dos 40 anos como exame de rotina, sendo normalmente indicado pelo médico a cada 1 ou 2 anos.

A importância do autoexame na prevenção do câncer de mama

Embora não seja considerado um exame oficial, o hábito de as mulheres conhecerem bem o corpo é muito importante para a detecção do câncer de mama na fase inicial.

Estudos indicam que uma a cada oito mulheres terão diagnóstico de câncer de mama até os 75 anos de idade.

Em contrapartida, em 95% dos casos, o quadro é reversível. Ou seja, o câncer de mama tem cura.

Por isso, campanhas como o Outubro Rosa são tão importantes. É a partir da conscientização que conseguiremos reduzir os números da doença no Brasil e do mundo.

Falando nisso, sabia que a Uníntese lançou um site totalmente dedicado ao Outubro Rosa? São vídeos, textos e uma série de materiais e conteúdos exclusivos dedicados a essa campanha tão necessária e especial.

Acesse já, através deste link.

Gostou deste texto?

Fique à vontade de compartilhar com amigos e familiares para aumentar ainda mais a conscientização quanto à temática do câncer de mama.


Deixe seu comentário aqui.