Cinema com inovação e acessibilidade em cada sessão

Por | Social Media na Uníntese |


O acesso de Pessoas com Deficiência (PCDs) a sala de cinema é garantido por lei, no entanto, muitos desconhecem esses direitos e deixam de usufruí-los. A implementação de tecnologia assistiva em filmes, com recursos como audiodescrição, legendagem descritiva e Libras (Língua Brasileira de Sinais), proporciona uma experiência cinematográfica acessível aos espectadores com deficiência.

A Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Lei nº 13.146/2015) e a Instrução Normativa nº 128/2016 da Ancine (Agência Nacional do Cinema) garantem a igualdade de oportunidades no acesso a bens culturais, abrangendo obras audiovisuais.

Com o objetivo de assegurar a aplicação da lei, o Procon/MS (Secretaria-Executiva de Orientação e Defesa do Consumidor) realizou vistorias em três cinemas de Campo Grande na semana passada. Após as inspeções, as equipes do Procon confirmaram que todos os espaços estão em conformidade com a legislação.

Angelo Motti, secretário-executivo do Procon/MS, destaca a relevância dessa iniciativa para garantir os direitos estabelecidos em lei.

“Estamos intensificando essa ação em parceria com a Secretaria-Executiva de Direitos Humanos e o Consep (Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência) para implementar medidas de acessibilidade que promovam o respeito e a igualdade de oportunidades para todos os consumidores”, afirmou.

Cinema com sessões adaptadas

Em Campo Grande, pessoas com deficiência têm a possibilidade de utilizar um dispositivo oferecido pelo cinema sem custos adicionais ou fazer o download de um aplicativo que sincroniza recursos de acessibilidade com o filme em exibição. Algumas sessões também orientam os espectadores sobre o momento apropriado para ativar os recursos e sua compatibilidade.

De acordo com o Procon-MS, entre as opções disponíveis, incluem-se a audiodescrição (narração adicional incorporada ao áudio original), a legenda (conversão do discurso oral para texto escrito), a legenda descritiva (explicação de informações sobre efeitos sonoros, música, sons ambiente e elementos não verbais) e a Libras (Língua Brasileira de Sinais).

Como solicitar e acionar recursos

Para desfrutar de uma experiência cinematográfica inclusiva e personalizada, a ativação dos recursos é tão fácil quanto pedir uma pipoca! Ao chegar na bilheteria, basta solicitar o exclusivo CineAssista, um kit composto por fone de ouvido, celular e uma base que se encaixa perfeitamente no suporte de copo da poltrona. Ah, e não se preocupe, o cliente só precisa assinar um termo de responsabilidade comprometendo-se a devolver todos os itens ao término da sessão.

Quando se trata de configurar a mágica, o consumidor só precisa informar qual recurso deseja usar e em qual sala de exibição. Seguindo a normativa da Ancine, o número de kits disponíveis é calculado com base na quantidade de salas do complexo exibidor. Por exemplo, locais com seis ou sete salas devem oferecer dez dessas maravilhas para promover a acessibilidade.

E para os amantes de tecnologia, a diversão está a apenas um download de distância! Escolha entre três aplicativos incríveis indicados pelos cinemas: MovieReading, Mobiload e Greta. Esses apps contam com um catálogo repleto de filmes para que você possa baixar o conteúdo antes da sessão. Na sala de exibição, todo o material é sincronizado por reconhecimento de áudio. E lembre-se, se precisar de fones de ouvido, a bola está contigo, espectador!


Deixe seu comentário aqui.