Como estudar em casa: 5 dicas infalíveis para aprender melhor a distância

Por | Social Media na Uníntese | 8 de junho de 2021


As restrições que a pandemia nos impôs desde o ano passado atingiu diretamente os estudantes, desde a educação básica, até o ensino superior. Com isso, ficou mais evidente a necessidade de incorporar algumas características para manter os estudos em dia – e com qualidade, mesmo fazendo as aulas de maneira remota.

Você sabe como estudar em casa?

Se ainda sente alguma dificuldades em manter uma rotina de estudos produtiva em casa, fica o convite para acompanhar esse texto até o fim e perceber que, com alguns hábitos, podemos seguir aprendendo, e mais: é possível melhorarmos até em conhecimentos muito valorizados no mercado de trabalho atual.

5 Dicas Infalíveis Para Estudar em Casa

Há pessoas que se adaptam muito bem ao estudo remoto, enquanto outras ainda têm uma certa dificuldade. Se este é o seu caso, confira essas dicas que separamos

1 – Seja Organizado

É quase impossível manter uma rotina de estudos produtiva em casa se faltar organização. Mas comece aos poucos, sem desespero. Uma mudança muito radical pode não funcionar e levar por água abaixo seus planos de melhorar o aprendizado a distância. Comece estipulando uma rotina, com horários definidos para o estudo. Desta forma, saberá que naqueles períodos, sua prioridade será o estudo. Evite de marcar outros compromissos para esses horários, e imagine que o sua obrigação para aquele momento é estudar.

2 – Escolha um Ambiente Adequado Para Estudar

Se for possível, tenha um espaço próprio no qual possa se dedicar aos estudos. Esse local não precisa ser grande, mas é importante que tenha uma boa iluminação, para facilitar a leitura, e uma ventilação boa, em que o ar circule e você possa respirar com certa tranquilidade. Também recomendamos que neste espaço haja o máximo de silêncio possível, para que evite distrações. Se não tiver TV ligada no ambiente, melhor ainda.

3 – Se Afaste das Redes Sociais Enquanto Estuda

Você começou a estudar, e o celular não para de receber notificações. Na curiosidade, você abre e percebe que o grupo de WhatsApp dos seus melhores amigos está bombando, cheio de mensagens. É provável que você queira ler a conversa, certo?

E depois, conseguirá retomar o estudo de forma produtiva? Nem sempre.

Por isso, nossa dica é se afastar das redes sociais enquanto estuda. Diante de tantos aplicativos nos quais a gente se envolve diariamente, é muito fácil de perder o foco e comprometer todo o tempo que seria dedicado ao estudo.

E mais: quando perceber que destinou o seu precioso tempo às redes ao invés daquele livro importante para uma disciplina, provavelmente terá um sentimento de culpa.

4 – Alterne os Conteúdos Estudados

Você já passou pela experiência de estudar um dia inteiro determinada matéria e, ao final do estudo, estar exausto e lembrar de muito pouco ou quase nada do início daquele conteúdo? Pois é, isso acontece quando sobrecarregamos o cérebro com um determinado conteúdo a ponto de não aprendermos de fato. Para evitar essa situação, tente alterar os conteúdos. Por exemplo: estude 50 minutos de um assunto, faça uma pausa, retome por mais 50 minutos o estudo de outro assunto, faça outra pausa, e assim, consequentemente.

Mais do que a quantidade de conteúdo, priorize a qualidade do tempo de estudo.

5 – Faça Pausas

Reparou que na dica anterior recomendamos fazer pausas?

Pois então, elas são importantíssimas em nosso aprendizado. Uma leitura complexa seguida de uma pausa de 5 a 10 minutos permitirá ao cérebro absorver as informações e fixar melhor aquilo que estávamos lendo. Existem técnicas de estudo, como a Pomodoro, em que a pessoa divide as atividades em ciclos seguidos de pequenas pausas.

Mas tome cuidado para que essas pausas não sejam muito extensas a ponto de gerar alguma distração e comprometer a rotina de estudos

Conclusão

Essas 5 dicas são os primeiros passos para otimizar nosso preciso tempo e obter bons resultados.

Quem faz uma faculdade EAD precisa ter uma rotina de estudos bem definida e organizada para conseguir dar conta dos conteúdos e aprender bem o que é passado nas aulas.

Em contrapartida, quem faz um curso de graduação a distância acaba desenvolvendo características bastante valorizadas no mercado de trabalho, como disciplina, autonomia e organização. Essas habilidades, também chamadas de soft skills, muitas vezes, são o critério de desempate em uma seleção de emprego.

Gostou deste artigo? Fique à vontade para compartilhar com seus amigos e colegas nas redes sociais!