O que é Libras?

Por | Social Media na Uníntese |


A Libras é a abreviatura para Língua Brasileira de Sinais. Embora já seja bastante difundida, nem todos sabem como funciona, qual a origem e para quem ela é voltada.

Neste texto, você vai saber mais sobre o que é Libras e o porquê de ela ser tão importante nos dias atuais.

História da Libras

História da Língua Brasileira de Sinais. Como surgiu?
Dom Pedro II convidou o francês Ernest Huet para adaptar a Língua Francesa de Sinais ao nosso idioma

Para entendermos mais sobre o contexto atual da Libras, temos que voltar no tempo, mais precisamente para o segundo império, quando Dom Pedro II convidou o francês Ernest Huet para adaptar a Língua Francesa de Sinais ao nosso idioma. Foi aí que surgiu a Língua Nacional de SInais.

De acordo com historiadores, Dom Pedro II tinha um neto surdo e esse foi o principal motivo de ele ter trazido Huet para desenvolver uma língua de sinais no Brasil.

Contudo, para a surpresa do estudioso francês, o número de surdos no Brasil era muito maior do que imaginava, e isso o fez convencer o Dom Pedro II a tratar o tema com mais atenção. Foi então que em 1857 foi fundado o Imperial Instituto de Surdos-Mudos, no Rio de Janeiro (RJ).

Após mudanças na nomenclatura, o órgão funciona até hoje, e atualmente chama-se INES (Instituto Nacional de Educação de Surdos).

Enfim, o reconhecimento da Libras

Muitas coisas aconteceram desde a chegada de Ernest Huet ao Brasil no que diz respeito à inclusão da comunidade surda, como a criação da FENEIDA nos anos 70, que, em 1987, passou a se chamar FENEIS (Federação Nacional de educação e integração dos Surdos).

Também foram criados cursos de bilinguismo no Brasil.

Até que em 24 de abril de 2002, entrou em vigor a Lei Nº 10.436, que reconhece a Libras como língua oficial no Brasil.

Outro marco importante nessa cronologia foi o reconhecimento da profissão de tradutor e intérprete da Língua Brasileira de Sinais, em 2010.

Qual a importância de ampliar o acesso à Libras?

A Libras é a língua utilizada pela comunidade surda no Brasil. Atualmente, o país tem mais de 10 milhões de pessoas com algum nível de surdez, o que faz da popularização da Libras algo imprescindível.

Entretanto, vale lembrar que a Libras não serve de instrumento de comunicação apenas entre surdos, mas de todo o entorno dessas pessoas, como na família, trabalho e no cotidiano.

Tanto que hoje em dia é cada vez mais frequente que profissionais de outras áreas, como direito, psicologia e enfermagem busquem uma pós-graduação em Libras, por exemplo, para que possam melhorar a comunicação com surdos.

O Senado Federal aprovou recentemente o projeto que tem por objetivo qualificar a educação bilíngue de surdos como uma modalidade de ensino independente. A proposta é que a educação bilíngue que prevê Libras e Língua Portuguesa seja incluída na Lei de Diretrizes e Bases, e desvinculada da Educação Especial.

Onde aprender Libras?

Hoje em dia, ficou mais fácil de aprender Libras, como em cursos introdutórios, que ensinam os primeiros passos. Ou até mesmo faculdades que preparam profissionais para trabalharem com a língua.

No Brasil, a Uníntese/FADS é pioneira no ensino da Língua Brasileira de Sinais. Já formamos milhares de pessoas aptas a se comunicarem por meio da Libras.

Se você também acredita na comunicação como forma de inclusão, convidamos a conhecer nossos cursos. Temos opções de graduação, pós-graduação e também cursos livres, por meio do Ensino.Digital e Escola de Libras.

Quer saber qual a melhor opção para seus objetivos? Confira neste link.

E se você chegou até aqui e ficou animado com a possibilidade de aprender Libras, confira este texto sobre as razões pelas quais você deve aprender a língua.


Deixe seu comentário aqui.