Existem diferenças entre surdo e deficiente auditivo? Descubra agora!

Por | Social Media na Uníntese |


Será que existem diferenças entre surdo e deficiente auditivo?

A resposta é sim!

Entretanto, é muito comum haver confusões e interpretações equivocadas do que é ser surdo e do que é ser deficiente auditivo.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a pessoa com deficiência auditiva é aquela que tem uma redução na capacidade de ouvir, podendo variar de leve a severa. Na maioria dos casos, o deficiente auditivo consegue escutar com a ajuda de aparelhos auditivos ou implantes cocleares – dispositivos eletrônicos parcialmente implantados capazes de transformar sons em estímulos elétricos enviados diretamente ao nervo auditivo.

Ainda segundo a OMS, o indivíduo surdo é aquele que tem ausência ou perda total da audição em um ou nos dois ouvidos.

Pessoas com deficiência auditiva, na maioria dos casos, conseguem se comunicar de forma oral, enquanto surdos têm sua comunicação a partir de línguas de sinais, como a Libras.

Aspecto cultural

O aspecto cultural também reflete diferenças entre surdo e deficiente auditivo. Isso se deve ao fato de os surdos viverem fortemente aquilo que chamamos de cultura surda, que está relacionada aos hábitos e forma de se comunicarem. Os surdos que se identificam dessa maneira formam uma grande comunidade.

O pesquisador inglês Paddy Ladd foi o criador do termo “deafhood”. Essa definição trata da afirmação e reconhecimento dos surdos de forma positiva, ajudando na ressignificação do “ser surdo”. Tal postura impacta diretamente na autoestima dos surdos. Para eles, ser surdo é apenas uma forma diferente de viver.

O aumento no número de iniciativas de inclusão, bem como na quantidade de pessoas que aprendem Libras todos os anos amplia o papel do surdo dentro da sociedade. Atualmente, é possível ocupar a maioria dos espaços, ocupar postos profissionais de destaque sendo surdo.

Embora haja definições que diferenciem surdos e deficientes auditivos no ponto de vista médico, é importante que a sociedade entenda que para ambos os casos é necessário ainda mais inclusão e respeito.

Na Uníntese/FADS, proporcionamos a inclusão por meio da formação de milhares de profissionais que hoje se comunicam exclusivamente pela Língua Brasileira de Sinais. Além disso, também oferecemos graduação para quem busca ampliar a comunicação com a comunidade surda.

Agora, que você já sabe as diferenças entre surdo e deficiente auditivo, que tal aprofundar seu conhecimento sobre o que é surdez?


Deixe seu comentário aqui.